Projeto de R$20mi que visa aprofundar pesquisas sobre as mudanças climáticas aproxima Institutos do Brasil e do Reino Unido

Entender melhor as interações entre a Amazônia e o clima global é o foco do “Climate Science for Service Partnership (CSSP) – Brazil”, um novo programa de pesquisa de R$20mi, financiado pelo Fundo Newton, que será lançado na próxima terça-feira (12) em Manaus, na sede do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), que é parceiro, juntamente com o INPE, Cemadem e Met Office.

Para o diretor do Inpa, o pesquisador Luiz Renato de França, esta parceria certamente trará benefícios mútuos para todas as instituições envolvidas. “Não há dúvida que é hora de se pensar de forma global, e o Inpa e os demais institutos envolvidos já acumulam excelente expertise acerca das mudanças do clima em escala mais ampla. Assim, essa interação será muito importante para que as pesquisas nesta área avancem de forma significativa e nos permita criar modelos mais acurados”, comentou.

De acordo com o diretor do Centro Hadley para Ciências Climáticas e Serviços do Met Office, Stephen Belcher, os cientistas percebem que a floresta amazônica tem uma relação de mão dupla com o clima. “A floresta ajuda a influenciar o clima do planeta mas também espera-se que sofrerá mudanças com o aumento da temperatura mundialmente. E programa CCSP Brazil tem como objetivo compreender mais sobre os fatores que afetam a floresta”.

Belcher completa afirmando que, “A mudança na utilização da terra atrelado aos estoques de carbono, são fatores que ajudam a melhorar a funcionalidade do ciclo do carbono nos modelos climáticos globais. Munida dessas informações, a comunidadecientífica global espera ter uma melhor compreensão das relações entre a floresta e o restante do planeta”, concluiu.

O lançamento do “CSSP Brazil” será realizado pelos parceiros, brasileiros e britânicos, e contará com a presença do Conselheiro-Chefe para Assuntos Científicos do Governo Britânico, Sir Mark Walport.