Notícia - Artigo

Chamada para desenvolvimento de Kit Diagnóstico para tuberculose

Iniciativa é parte do projeto São Paulo: Open Innovation in Health, uma parceria entre o governo britânico e o Estado de São Paulo.

placeholder

Com o apoio do governo do Reino Unido, do Estado de São Paulo e da Nesta, organização britânica de apoia à inovação, o Instituto Adolfo Lutz abriu uma chamada para o desenvolvimento de um Kit de Diagnóstico Molecular para a Tuberculose. O desafio foi lançado pela Secretaria de Estado da Saúde em São Paulo em fevereiro e começou a receber propostas no dia 23 de março.

A chamada busca organizações com experiência na fabricação de produtos ou prestação de serviços de diagnósticos de doenças infecciosas para participar do desenvolvimento de um novo teste molecular de diagnóstico da tuberculose. O produto a ser desenvolvido deve ser capaz de identificar em uma única etapa o diagnóstico da doença e o padrão de resistência dos antibióticos em relação ao bacilo detectado.

As organizações interessadas em participar contarão com o apoio do Instituto Adolfo Lutz, renomada instituição de pesquisa em saúde pública no Estado de São Paulo, que vai disponibilizar laboratórios e a experiência dos profissionais do Núcleo de Tuberculose e Micobacteriose (NTM). A fabricação do teste de diagnóstico deve ser feita no Brasil, com o acompanhamento de todas as etapas de desenvolvimento pelo Instituto Adolfo Lutz, incluindo as medidas de aprovação e incorporação do produto junto aos órgãos reguladores.

As inscrições devem ser feitas mediante preenchimento de proposta de pesquisa, em inglês e português, por meio de um formulário que se encontra disponível no site do Instituto Adolfo Lutz.

A iniciativa é fruto do projeto “São Paulo: Open Innovation in Health”, uma parceria entre o governo britânico, através do Prosperity Fund, e o governo do Estado de São Paulo.

NOTAS:

O Prosperity Fund é um fundo de cooperação britânico financiado pelo Ministério de Relações Exteriores do Reino Unido (FCO), que dá apoio ao desenvolvimento de países presentes na listagem de Ajuda Pública ao Desenvolvimento (APD) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A APD visa o progresso econômico e o bem-estar social desses países. O Reino Unido cumpre a meta de doar 0,7% de seu Produto Nacional Bruto (PNB) para esses fins utilizando, assim, o Prosperity Fund. O Brasil é um parceiro ativo do fundo, e os projetos implementados no país são na área de Políticas Públicas, incluindo setores como: Ambiente de Negócios, Mudanças Climáticas & Sustentabilidade, Energia, Infraestrutura, Saúde e Educação.

Published 27 Março 2017