Notícia - Artigo

Financiamento de projetos multilaterais para desafios globais

This world location news article was published under the 2010 to 2015 Conservative and Liberal Democrat coalition government

Governos do EUA e Reino Unido oferecem bolsas para pesquisas conjuntas entre universidades britânicas, americanas e brasileiras

Os governos do Reino Unido e dos Estados Unidos, em parceria com o Institute of International Education e o British Council, anunciam chamadas abertas até o dia 31 de outubro de 2014 para o segundo ano da Global Innovation Initiative, que dá apoio ao fortalecimento multilateral de pesquisa entre instituições de ensino superior norte-americanas, britânicas e de outros países selecionados, incluindo o Brasil.

A iniciativa oferece premiações que vão de R$ 220 mil a R$ 570 mil para cada consórcio universitário que tenha projetos de pesquisa com foco nas áreas de ciências naturais e exatas, tecnologia, engenharia e matemática, com uma abordagem global. Duas competições de concessão paralelas, porém separadas, serão oferecidas nos Estados Unidos e no Reino Unido e precisarão que instituições americanas e britânicas liderem as parcerias.

Na primeira rodada, 23 parcerias de pesquisas multilaterais receberam um total de R$ 11 milhões de ambos países. O Brasil, país com segundo maior número de inscrições, teve seis projetos contemplados em consórcios com a participação das seguintes universidades: Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade de São Paulo, Universidade do Estado de Mato Grosso, Universidade Federal do Mato Grosso, Universidade do Estado de São Paulo e Universidade Federal de Pernambuco.

“A Global Innovation Initiative é uma forma de contribuirmos de maneira cooperativa para encontrar soluções para desafios globais, cuja superação beneficia não apenas os países envolvidos nas pesquisas mas todo o planeta”, afirma o Embaixador do Reino Unido no Brasil, Alex Ellis. “Um exemplo é o consórcio britânico, americano e brasileiro que pesquisa como o manejo da terra afeta a biodiversidade e transmissores de doenças infecciosas,” complementa.

De acordo com a Embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, Liliana Ayalde, “como diplomata dos Estados Unidos, tenho observado durante toda a minha carreira como a educação, intercâmbio e parcerias entre universidades aproximam nossas sociedades e as tornam mais eficientes para enfrentarem os desafios globais. Esta iniciativa oferece mais uma oportunidade de trabalharmos juntos para encontrar soluções novas e inovadoras que beneficiarão a todos.”

Para mais informações sobre Global Innovation Initiative e como se inscrever, visite [http://www.global-innovation-initiative.org].